Diário de Bordo

domingo, agosto 08, 2010


Como é bela a natureza!

0

Considero-me em boa parte do ano um ser notívago. Não consigo dormir cedo. Eu até tento, mas não são raras as vezes em que eu me pego depois de estar toda embrulhadinha, embaixo do edredon, ligando a TV, o notebook, ou a luz para me distrair enquanto o sono não vem. Isso quando não estou com amigos em algum lugar dessa cidade. Mania, ou pura rotina, sei que é bem difícil quando eu tenho que modificar esse hábito.

Atualmente, estou fazendo minha última matéria na Ufam, justamente um curso de férias no período matinal. Isso tem me feito pular da cama supercedo e tem rendido certa dor de cabeça para minha irmã Kézia, já que eu a responsabilizei de me expulsar dos braços de Morpheu todo dia às 7 da manhã para eu não atrasar na aula...

Porém, mas do que as ótimas atividades que faço em sala, que me deixam de bom humor durante o dia todo, existe algo que está sendo gratificante: estou podendo ver a natureza no seu melhor aspecto.

Durante o dia, pode-se notar tudo que há de mais belo e perfeito no ambiente que nos cerca, e que muitas vezes. nos passa despercebido. Como é bom sentir o ar puro quando entro na estrada do Campus da Ufam. Ver o balançar das árvores e a beleza incomparável dos raios solares atravessando suas folhas. Sentir o perfume do orvalho, da relva. Tudo perfeito.

É impossível negar a existência de Deus, quando paramos para olhar quantos milagres estão a nossa volta. Como o voo de um bezouro que, pelos olhos da ciência não deveria voar... Mas quem é que nunca se deparou com um bichinho desses à sua volta? Eu que o diga, na universidade tem váriooss...


Olhar para o que Deus nos deu e reconhecer sua criação é o mínimo que podemos fazer para agradecê-lo. Esses dias têm sido maravilhosos e amanhã, segunda-feira, minha rotina recomeça.

Boa semana!